Bem Vindas (os)

Nos últimos anos tenho elaborado alguns trabalhos para os Filhotes. Ao revê-los achei que se justificava a criação de um Blogue para os expor/partilhar. Daí surgiu a ideia de dar uma nova vida a este cantinho.
O que pretendo é mostrar os trabalhos que já estão feitos, com reciclagem e não só, e outros que forem surgindo.
Ideias não faltam, jeito (acho que não tenho muito, mas sinto que ao longo do tempo as coisas vão saindo cada vez mais perfeitas) e o gosto pela coisa abunda por estes lados.
Sempre que possível, colocarei o "passo a passo" pois, acho que, só assim é que estou realmente e partilhar - dando a oportunidade, a quem me visita, de poder também fazer estes trabalhos.

Espero que apreciem a visita e... comentem (só assim poderei melhorar/corrigir).

Divirtam-se e
Boas Ideias!

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Cestos Amarelo, Laranja e Castanho em Trapilho

Olá!
Cá estou eu de novo e com mais um trabalho 100% reciclado!

Ora aqui está uma combinação de cores que muito me agrada!


Mais uma "encomenda" de uma amiga. Desta vez, e como se pode ver na foto acima, o destino era o quarto do Filhote da minha amiga. Ela viu os cestos "... Conjunto Rosa" e "... Conjunto Azul" e...

Material:
* Trapilho feito a partir de peças de roupa fora de uso...

* As cores foram escolhidas de acordo com a decoração do quarto.

* Os formatos ficaram ao meu critério.


Passo a Passo:
Já deu para perceber que o ponto baixo é o meu ponto de eleição!? Aqui resolvi fazer uma variação e sempre que iniciava uma nova cor, alongava o ponto, alternadamente.

- 2 ou 3 carreiras em ponto baixo normal.
Mudança de cor:
- Um ponto baixo normal a pegar nas alças do ponto da carreira anterior;
- Um ponto baixo alongado que se sobrepõe ao ponto baixo da carreira anterior;
- ...                     ... até ao final da carreira
- 2 ou 3 carreiras (na mesma cor) em ponto baixo normal.


O número de carreiras variou em função do tamanho do cesto e da quantidade de trapilho.
Os interiores ficaram a cargo de garrafas de plástico, para o cesto redondo, e uma caixa de cartão, para o cesto retangular.

Uma vez mais, aqui fica a prova de que a reciclagem não serve só para nos poupar a carteira... é uma grande auxiliadora na hora de organizar os materiais dos nossos Filhos!

Continuação de boa semana e... Boas Ideias! 

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Cesto com Tampa em Trapilho

Boa noite!

Hoje trago-vos um cesto lindo (modéstia não é uma das minhas qualidades!) que fiz para uma grande amiga minha:


Na altura que o fiz a inspiração estava muito em baixo e cheguei a concluí-lo por quatro vezes! Nunca gostava do resultado! Até que, um dia, após o jantar, peguei no fio e... nessa mesma noite o danadinho saiu, tal como eu o imaginei!
No dia seguinte forrei a caixa. Embora não fosse a primeira que forrei, foi a que saiu melhor (as outras ficaram tão mal que nem direito tiveram a publicação!).

Os detalhes (cores, tamanho e formato) deste cesto foram escolhidos pela sua atual proprietária. A dificuldade residiu mesmo no facto de ter de respeitar o tamanho e formato. Gosto mais, e corre muito melhor, quando pego no fio e vou tecendo livremente.

Vamos ao trabalhinho?

Material:
* Peças de roupa de malha/algodão;
* Caixa de cartão;
* Tesoura, Agulha de croché, pincel e cola branca.

Escolha dos materiais:
A minha amiga selecionou duas peças de roupa de um lote fora de uso.
A caixa também foi criteriosamente selecionada de entre as muitas que estão no sótão a aguardar por reutilização.

Passo a Passo:
Após dar o devido uso à minha tesoura e fazer o trapilho, verifiquei que não tinha material suficiente para todo o cesto. Resolvi acrescentar branco: mais algumas peças de roupa, mais um pouco de corta, corta, corta e... já temos o trapilho suficiente!

Comecei pela base e fui tecendo, em carreiras de ida e volta, em ponto baixo. Para finalizar, fiz uma carreira a toda a volta do retângulo, também em ponto baixo. Ficou com o tamanho da base da caixa.
Se as contas não me falham:
* 12 carreiras com 18 pontos baixos;
* A carreira a toda a volta tem 18 pontos baixos nos dois lados mais largos e 12 pontos baixos nos mais estreitos.

Iniciei a subida com fio branco e entrei com as cores, em conjunto, na terceira carreira, em ponto baixo a pegar na argola de trás da carreira de base.

Fui tecendo até atingir a altura desejada... bem, neste caso, foi mais enquanto tinha fio de cor suficiente para uma volta completa. Então aqui, voltei a incluir o branco. Fiz duas carreiras e dei continuidade num dos lados mais largos para fazer a tampa. A técnica utilizada na tampa foi a mesma das laterais - ponto baixo a pegar na argola de trás da carreira anterior. Parei quando verifiquei que bastava mais uma carreira para ficar ao tamanho da tampa.
O fio de cor que sobrou nesta fase do trabalho ficou reservado para fazer a carreira final. Mas, não era suficiente para uma carreira completa! Resolvi a questão da seguinte forma:

Comecei pela tampa com os dois fios juntos para que ficasse mais firme.
Na extremidade da lateral usei a técnica do fio conduzido.


Mimei a tampa com uma florzinha feita com pontinhas de trapilho que foram sobrando ao longo do trabalho.


Para forrar a caixa procurei uma peça com um tom aproximado dos já usados.
Usei cola branca e deixei secar de um dia para o outro.




Resultado Final:


Aqui fica mais um lindo trabalho com recurso exclusivo a reciclagem. Uma vez mais fica provado que reciclar só traz vantagens!

Boa semana e... Boas Ideias!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...